Powered by Bravenet Bravenet Blog

15/1/2014

13:39

Tchivinguiro + 1 causo, narrado por El Gâmbias by Antero Sete

Tchivinguiro + 1 causo, narrado por El Gâmbias.

No anterior, ao lembrarmos a figura do António Maluco abrimos um álbum de recordações naqueles que nos leram e outras figuras surgiram, entre elas o "Maneco"
que não sei se os nossos colegas mais recentes se vão lembrar ou ouviram falar dele.
O "Maneco", nome lendário na região e referência quando se falava em caçadas era...bom deixemos o A.L.Saraiva, "El Gâmbias", intrépido cavaleiro e domador de cavalos, o Fakir e o Chico (cavalos) se fossem vivos ainda hoje fugiriam dele, contar o "causo"...!

Do velho Maneco, conversei muitas vezes com esse homem baixinho, com alguma barriguinha, rosto tisnado e rugas secas de quem viveu sempre o sertão. Esse velho rijo "Manuel Pereira Fernandes" que viajou de carro boer de Capangombe até Benguela paras se aprovisionar dos bens essenciais e trazer alguma coisa de volta para o funanço e pequeno comércio gerido pela sua companheira, salvo o erro, Dona Beatriz, uma senhora cafusa, alta e magra, sempre bem disposta e pronta a fazer uma boa piroada com carne seca de impala e olongo para saciar a fome e fatiga dos "Cavaleiros Andantes" alunos do Tchivinguiro, a estagiar no Bruco.
O velho Maneco com o seu sotaque africanizado contava-nos muitas estórias das suas viagens em carros boer, das suas caçadas, etcetc.
Tive o privilégio de caçar com ele algumas vezes, na área de Capangombe, Tampa, Bruco, Bumbo. Esse homem era um autentico GPS. Nunca se enganava no caminho de regresso a casa e não só, a caça que ia ficando pendurada aqui e acolá, esses locais eram prontamente atingidos sem perda de tempo.
Ainda me lembro bem, de algumas estórias que ele nos contava sobre as suas viagens e suas caçadas. Quando se referia a um elefante terminava sempre dizendo: Grande bixo!
A.L.Saraiva, "El Gâmbias".
1 Comentários.

Posted by Tchivinguiro WebServices:

Antonio Coelho da Cunha
Gostei e recordei porque também conheci o velho Maneco. Já agora meu caro Saraiva, Gambias para os amigos. Devias contar aquela história , passada no Bruco contigo e com o Rodrigues de Sousan para os amigos Varrăo, por causa do cavalo que estava doente, o bicho está doente. Saraiva, meu amigo conta lá essa historia tão "gostosa". Um abraço.

Lino Camacho
Gostei de recordar muitas destas coisas de Capangombe, onde vivia com a sua esposa Beatriz e as belas filhas! O Maneco era brasileiro, para quem não sabia. Depois de alguns golpes no Brasil, refugiou-se em Angola, tendo vindo fixar-se em Capangombe, a terra da bela Batchoca, uma linda mucubal!

A D. Beatriz fazia um belo frango assado que muitas vezes tive oportunidade de saborear na companhia do meu pai!

António Leite Saraiva
Batchoca ! Tchanguca, Cacuca e muitas mais ... Amigo Lino Camacho, conheci bem, mas mesmo muito bem o Lino Camacho do Caholo, cunhado do meu querido colega e amigo Mário Julio . Um dos Comerciantes mais abastados da região e talvez o homem que mais gado tinha. Currais espalhados por todo o lado.
15/1/2014 @ 13:44

Post New Comment

No Smilies More Smilies »